Morre a cantora Ludmila Ferber aos 56 anos

Internada desde a última segunda-feira (24), a cantora e pastora Ludmila Ferber, de 56 anos, não resistiu e faleceu nesta quarta-feira (26), no início da tarde, segundo amigos próximos. Há quatro anos, ela lutava contra um câncer. A doença, que atingiu primeiro os pulmões, chegou ao fígado e aos ossos. Nas próximas horas, Comunhão divulgará mais detalhes.

Trajetória

Ludmila Ferber nasceu no Rio de Janeiro. Sempre amou as artes. A primeira composição foi escrita aos oito anos. Ela estudou canto, violão e até teatro. Ingressou na faculdade de pedagogia na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), transferiu-se para letras. No entanto, não concluiu a graduação. Afinal, queria viver de música.

Aos 20 anos, converteu-se ao Cristianismo em um pequeno grupo em Niterói (RJ). Desde então, construiu sua vida dentro da igreja. Seu álbum “Marcas”, lançado em 1996, foi o começo de uma estrada que dura mais de 20 anos.

Seus maiores sucessos incluem “Sonhos de Deus”, “Sopra Espírito”, “Ouço Deus me Chamar” e “Nunca pare de lutar”. Este último também é o título de seu livro, que foi lançado, em 2013, pela editora Thomas Nelson Brasil.

Durante a luta contra o câncer de pulmão, Ludmila lançou seu primeiro álbum em 5 anos, “Um Novo Começo”.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido contra cópia !!
Fechar
Fechar